16 janeiro 2012

sunrise.



Cresci numa casa onde o quarto estava virado para o nascer do sol. Isto ajudou a uma coisa: descobrir que ADORO acordar com os raios de sol a bater-me na cara. E acordar assim aos poucos, enquanto o sol nasce. Por vezes acordava muito mais cedo e ficava ali a olhar o horizonte e a meditar enquanto esperava por aquela bola enorme de fogo. Quando podia ficava deitado a ver o sol nascer e como a sua luz percorria o quarto. Raramente dormia com a persiana fechada e (mesmo causando muita discussão) nunca usei cortinas no quarto. Normalmente tinha a janela aberta, o que levava à visita ocasional de um merlo ou pardal que ficava à beira da janela a olhar com curiosidade para dentro do quarto... ou à noite lá vinha um morcego ou uma coruja. Uma noite levei com um morcego no peito enquanto olhava para o céu. Foi engraçado para mim...duvido que o tenha sido para o pequeno bicho.

Agora quando vou visitar os meus pais ainda durmo no mesmo quarto. O que me leva a estar deitado na mesma cama e ser acordado lentamente pelo sol... ainda me sabe bem =)
No sabádo passado fiz uma visita, aproveitei e tirei umas fotos e um delas foi esta. O momento foi fantástico, mas esse não dá para transmitir numa foto. Há algo fantástico, até direi mágico no nascer de um novo dia. 





E vocês,
têm algum ritual ou acontecimento que marca o vosso acordar?

5 comentários:

Vanessa disse...

mágico sem dúvida =) também tinha essa sorte na minha casa antiga... acordar com os primeiros raios de sol a bater-nos na cara :) hmmm sabe mesmo bem:) Persianas abertas são regra no meu quarto eheh. só não consigo ficar com a janela aberta se não passo a noite toda a tentar matar melgas.

Joana Laranjinha disse...

A foto está lindíssima, que belo acordar que tu tens na tua casa :)

Aqui onde moro também costumo ver muitos morcegos, especialmente quando vou caminhar à noite pela linha do metro. São tão rápidos e tão lindos! Nunca tive o prazer de ver uma coruja.

E quanto ao meu ritual ao acordar, dependendo das horas, posso tropeçar nos objectos ou, na pior das hipóteses, projectar-me contra as paredes.

Beijinho *

Ana Resende disse...

Eu ainda estou a tentar abrir os olhos, naquele domir acordado e digo bom dia a mim propria. Faço isto desde os meus 12 anos e sabe-me tão bem porque começo o dia a sorrir com a minha "parvoice" (=

Carlota disse...

Não tenho rituais mas sim, o nascer do sol é das coisas mais lindas que há. Todas as manhãs bem cedo atravesso a ponte arrábida e adoro a mistura entre aquelas paisagens e o nascer do sol. Lindo :)

Paul d.C. disse...

Vanessa, coitadas das melgas =P

Joana, ver uma coruja ao vivo é muito bom. Têm um certo porte...é diferente =)
Bem, és excelente para encontrar os objectos e as paredes no quarto =P

Ana, parece-me uma ideia muito boa =)

Carlota, ainda não vi o nascer do sol duma ponte...mas já vi o por do sol e é fantástico. Por isso imagino a vista que deves ter =)