17 abril 2012

Enjoy the silence.

Do silêncio nasce o som, a música, as palavras, o ruído... sem o silêncio não haveria música, não haveria ritmo, as palavras não fariam sentido. E tudo isto volta ao silêncio. O silêncio está sempre presente, mesmo quando o queremos evitar, na verdade estamos apenas a colocar uma máscara sobre ele... eventualmente o silêncio irá reaparecer pois ele está sempre presente.

shhh.



Acredito que devemos dar mais atenção ao silêncio. Ao espaço vazio entre as palavras e assim podemos ver cada palavra nascer do silêncio, a crescer e a viver expressando o significado da sua existência e a voltar a desaparecer no silêncio. Por vezes acho interessante como nos sentimos incomodados pelo silêncio, seja este entre duas pessoas, quando estão juntas e não o que dizer... e fica aquele silêncio "estranho". Ou mesmo quando estamos sós e não gostamos do silêncio... porque será?
Se é neste silêncio que todo o som nasce e morre, então de certo que o silêncio merece mais um pouco da nossa atenção. Não significa que devemos ficar em silêncio, embora por vezes seja uma boa opção e outras vezes o importante é mesmo falar, mas neste momento estou a tentar escrever sobre a atenção que damos ao silêncio. Sempre que ouvimos um som, temos noção do silêncio que estava antes? Temos noção da duração do som e da forma como ele desaparece no silêncio?  Será que já escrevi silêncio vezes demais? Acho que sim.

In Joy with the silence.

1 comentário:

Joana Laranjinha disse...

Eu ADORO o silêncio. Dá-me uma paz de espírito enorme. Por isso é que, quando me perguntam qual o meu momento favorito do dia, eu respondo: "a hora de ir para a cama". Porque é quando está tudo silencioso. Dentro de casa, na rua, em todo o lado. É apaziguador :)