03 maio 2012

Sabem aquelas escolhas difíceis? Aquelas que custam mesmo tomar.
Não gosto muito delas. Não é pela escolha, mas porque por vezes acabamos por escolher a opção que custa mais, a que deixa um sabor amargo, mesmo quando pensamos que fizemos a escolha certa.

E no momento em que fazemos uma escolha que em todos os aspectos parece ser a mais razoável, continuamos com aquela má sensação... no entanto sabemos bem que não podemos ceder, que é o certo, que é o mais sensato. Eu sabia que por vezes fazer o que está certo não é fácil de realizar, eu pensava que já estava habituado a este sabor a fel, a esta sensação de... não sei. Esta sensação que fica quando tudo que queremos é dizer uma coisa... mas temos que fazer tudo, usar a força toda que temos para calar esta voz e escolher a outra opção. A que consideramos certa. Estava enganado... nunca nos habituamos...

Depois temos que lidar com as pessoas que estão diretamente ligadas com esta escolha e nalguns casos nem sequer podemos explicar o porquê da nossa escolha, mesmo quando reparamos que elas irão tirar as próprias razões, muitas das vezes bem longe das reais... mas temos simplesmente que dizer o que escolhemos, respirar fundo e aprender a viver com as consequências destas opções. 



Somos tão estranhos...

1 comentário:

...Ju... disse...

somos uma espécie complicada, é verdade...