28 dezembro 2012

correntes.


Quantas vezes já me senti assim? Não faço ideia. Mas o "assim" é aquele sentimento de estarmos num poço, de estar na lama sem conseguir mexer. Para quem já esteve com as pernas na lama até aos joelhos, sabe bem o que é estar por lá. Não damos conta que estamos presos até nos tentarmos mexer. Há ocasiões em que isto acontece, estamos tão "habituados" a uma situação ou estilo de vida, que quando é preciso mexer ou mudar, reparamos que estamos na verdade presos. Agarrados a um estilo, a um conjunto de ideias sobre como a vida deve ser. Por isso é que é necessário sair da rotina, abanar a vida até tudo que pode cair, cair. E apenas resta o essêncial.

Daí ser tão importante mudar rotinas, escolher outro caminho ou outra forma de expressar ou fazer as coisas, para perceber que não estamos presos, que somos livres. Nem que seja livres no pensamento. Que somos nós a construir a nossa vida, a construir os nossos pensamentos e que não estamos simplesmente a aceitar tudo que entra na nossa mente, sem sermos específicos. 


Conseguem reparar nalguma "corrente" que vos prende a algo?
Vamos lá largar as correntes em 2012 e usar 2013 como desculpa para começar novas atitudes, novas formas de reagir e agir. A decisão é, como sempre foi, nossa.

2 comentários:

c. disse...

could you answer my email, please?

Sara Matos disse...

Escolhi-te para participares no Liebster Award. VÊ o que é aqui:

http://itskindaofmessy.blogspot.pt/2013/02/liebster-award.html

Aguardo o teu post :D